Juliette, assim como TODOS os outros participantes do Big Brother Brasil 21, tem qualidades e defeitos. O público sabe que a advogada fala muito e tem mania de interromper o outro, por exemplo. Quem concorda? Mas existe uma estratégia muito bem definida por trás da tagarelice. A ~palestrinha~ é a base do jogo da sister: ela se empenha para não deixar nenhum conflito mal resolvido. Independente desde o primeiro dia, Juliette evita articulações em grupo e tem total confiança em suas percepções sobre o que rola na casa. Ao mesmo tempo, ela assume que também erra e se permite mudar de opinião sem culpa.

Acontece que seu estilo de jogo incomoda alguns participantes. Além das tretas da convivência, enxergam Juliette como implicante e oportunista. Ame ou odeie, a verdade é que a sister sempre foi firme em seus posicionamentos. O Jogo da Discórdia provou que ela é o alvo da implicância coletiva. Na brincadeira supostamente inofensiva, a advogada foi chamada de: possessiva, irônica, sem noção, frágil e indecisa. Frágil? Indecisa?! Até quem não torce pela sister sabe que esses atributos não combinam ela.

Como se o Jogo da Discórdia não tivesse bastado, a perseguição contra Juliette continuou na madrugada. Fiuk acusou a paraibana de comer toda a cobertura do bolo que ele fez para o grupo VIP. Em resumo, Juliette e outras sisters foram conferir a situação do bolo e perceberam que o cantor exagerou, que ele comprou briga por bobeira. A confusão fez a advogada chorar por estar cansada de ser apontada como errada em todas as tramas do confinamento.

Confira um trecho da discussão:

O cantor, junto com Caio, Rodolffo, Sarah e Arthur, fazem parte do seleto grupo de pessoas que não tiram o nome de Juliette da boca. Falam mal da sister 24 horas por dia! A sensação é de que eles não aprenderam nada com tudo o que aconteceu nas primeiras semanas de programa. Todo mundo se virou contra Lucas Penteado e não deu outra: a saída do ator rendeu um puxão de orelha de Tiago Leifert sobre fairplay e todos os haters do garoto foram eliminados.

Ninguém é obrigado a gostar de Juliette lá dentro ou torcer por ela aqui no lado de fora, mas só não vê a história se repetindo quem não quer. Os perseguidos, por mais equivocados ou chatos que sejam, tendem a disparar no favoritismo. E os números não mentem sobre o caso de Juliette: ela já alcançou a marca de 15 milhões de seguidores no Instagram.

Com a ex-favorita Sarah em queda após declarações polêmicas sobre política e pandemia, o caminho está aberto para Juliette. Ela quer muito ganhar R$ 1,5 milhão… E parece que seus adversários também querem premiá-la.

 

 

Continua após a publicidade